Novo Moto G ou novo Moto E. Qual comprar?

Novo Moto G ou novo Moto E. Qual comprar?

A principal diferença do  Moto G para o Moto E são exatos R$ 170, na loja oficial da Motorola, se ambos forem comparados em suas versões mais top, lançadas em 2014. Mas qual smart Android tem o melhor custo-benefício? Vale pagar mais pelo G, ou o E já supre as suas necessidades? Confira os detalhes no comparativo abaixo. 
Moto G ou Moto E: qual smart da Motorola leva a melhor? (Foto: Arte/TechTudo)Moto G ou Moto E: qual smart da Motorola leva a melhor? (Foto: Arte/TechTudo)
Desempenho: Moto E
O Novo Moto G com conectividade 4G tem 16 GB de memória interna, expansível até 32 GB, 1 GB de memória RAM e processador quad-core Snapdragon 400 de 1,2 GHz. Sua bateria é de 2.070 mAh, ele tem TV Digital e está disponível em versão Dual-SIM. Um detalhe curioso é que o Novo Moto E, mesmo sendo mais barato, é tão bom quanto, ou até melhor.
O Moto E com 4G tem processador quad-core Snapdragon 410, 1 GB de RAM, e 8 GB ou 16 GB de memória interna, com slot para cartão microSD de até 32 GB. Ele também possui TV Digital, Dual-SIM e ainda conta com revestimento resistente à água. Na bateria, tem um desempenho de 2.390 mAh.
Ou seja, ambos são, basicamente iguais, mas o Moto E ainda tem a vantagem de ser resistente à água e ter uma bateria um pouco melhor que do Moto G.
Dimensões: Moto E
A única dimensão em que o Moto E 2014 perde para o Moto G 2014 é na espessura. Ele é bem mais grosso do que seu “irmão”, com 12,3 mm contra 10,9 mm. De resto, ele é mais compacto, e também mais leve: 129,9 x 66,8 mm, com só 145 gramas, contra 141,5 x 70,7 mm, e 155 gramas. Pouca diferença, mas vantagem do Moto E. 
Moto E tem visual bem compacto (Foto: Divulgação/Motorola)Moto E tem visual bem compacto (Foto: Divulgação/Motorola)
Design: Empate
Os dois aparelhos têm o visual parecido, até porque são feitos pela mesma empresa, a Motorola. A grande diferença é que o Moto G é mais alto, com uma interface um pouco mais esguia. O Moto E, por sua vez, é maior para os lados, com um visual que o deixa mais “gordinho”.
Uma diferença importante é que o Moto G tem traseiras coloridas, uma Preta e Turquesa e outra Preta e Amarelo Limão, enquanto o Moto E tem as chamadas Motorola Bands, no contorno do aparelho, nas cores Branco, Turquesa e Roxo ou Preto, Turquesa e Roxo – dependendo se o gadget é Branco ou Preto.
Tela: Moto G
A tela do Moto G 2ª geração é maior e melhor do que a do Moto E 2ª geração. Ambas são IPS LCD, com o vidro Gorilla Glass 3 para dar maior resistência, porém a qualidade de imagem no modelo G se destaca: 5 polegadas, com 720 x 1280 pixels, contra 4,5 polegadas, com 540 x 960 pixels no Moto E.
Moto G conta com tela de ótima qualidade (Foto: Divulgação/Motorola)Moto G conta com tela de ótima qualidade (Foto: Divulgação/Motorola)
Ou seja, além de ter a tela com uma área maior, ideal para ver filmes, jogar e digitar, o Moto G ainda possui uma resolução mais alta, com 294 ppi contra 245 ppi do Moto E. Para quem se importa muito com isso, a diferença deve ser considerada. Normalmente, telas menores, em gadgets “baratinhos”, têm qualidade menor, mas não é o caso aqui.
Câmeras: Moto G
Mais um diferencial interessante do Moto G. Se ele não tem o desempenho superior ao Moto E, ele compensa na tela e também na câmera. Sua câmera principal, traseira, se caracteriza por fotografar com 8 megapixels e filmar com 720 p. A câmera frontal, que é usada para selfies e videochamadas, quebra um galho, com 2 megapixels.
Moto G tem câmeras mais potentes do que o Moto E (Foto: Divulgação/Motorola)Moto G tem câmeras mais potentes do que o Moto E (Foto: Divulgação/Motorola)
Ambas são bem superiores às câmeras do Moto E: 5 megapixels na câmera traseira e apenas qualidade VGA na frontal. Para quem gosta de tirar fotos e filmar, portanto, a melhor opção neste comparativo é mesmo o Moto G. A diferença é grande neste ponto, e isso pode ser um ponto importante para o consumidor.
A diferença é que o Moto E sai de fábrica com o Android 5.0 (Lollipop) e que o Moto G precisa fazer um update para esta versão. No entanto, ambos podem ter a versão Lollipop do sistema e os mesmos recursos da plataforma do Google. Por isso, mais um empate na comparação entre os dois aparelhos.Sistema operacional: Empate
Custo-benefício: Moto E
Ele tem câmeras piores, e uma tela com uma qualidade menor, mas custa quase R$ 200 a menos. Por isso, o Moto E pode ser considerado a melhor opção em termos de custo-benefício, já que tem uma performance geral quase igual a do Moto G. Como eles são aparelhos com foco em um público que busca economia, isso é fundamental.
Moto E acaba tendo melhor custo-benefício (Foto: Divulgação/Motorola)Moto E acaba tendo melhor custo-benefício (Foto: Divulgação/Motorola)
O Moto G custa R$ 899, enquanto o Moto E sai por R$ 729 no site oficial da Motorola. O usuário que pode gastar um pouco mais, e quer ter uma tela maior e melhor, além de um conjunto de câmeras mais eficiente, vai investir bem no Moto G, que sem dúvidas é uma ótima opção de intermediário no mercado nacional.
Conclusão: Moto E
Para quem quer gastar o mínimo possível e ainda assim ter um celular de boa qualidade, o Moto E encaixa-se muito bem no perfil. O principal destaque dele no comparativo é no desempenho, quando mesmo sendo mais barato do que o Moto G, não deixa nada a desejar em relação a seu “concorrente”.
O custo-benefício faz toda a diferença na hora de se adquirir um aparelho, e os quase R$ 200 entre um e outro podem, sim, ser importantes para a decisão do consumidor. A diferença entre eles, a favor do mais caro, o Moto G, é só na câmera e na tela, que até se tornam pontos importantes, mas o Moto E ainda leva vantagem pelo preço mais em conta.

Na batalha do TechTudo, o Moto E levou vantagem (Foto: Arte/TechTudo)Na batalha do TechTudo, o Moto E levou vantagem (Foto: Arte/TechTudo)

Compartilhe usando