Lulu volta ao Brasil e agora permite que homens se cadastrem

Lulu volta ao Brasil e agora permite que homens se cadastrem

Toda a polêmica gerada pelo aplicativo Lulu não foi suficiente para acabar com o programa de vez. O software, que permitia que as mulheres dessem notas aos homens, estava “fora do ar” desde 2014, mas volta em breve ao Brasil trazendo novas funcionalidades, como um chat e a permissão para que homens se cadastrem no aplicativo.
Quando chegou aos smartphones, em novembro de 2013, o Lulu logo alcançou o topo na lista de downloads na App Store brasileira. Restrito a mulheres, o programa chegou a ter mais de 5 milhões de acessos, mas não foi só o público feminino que gostou do aplicativo. Muitos homens também se interessaram pela proposta do app, e ao todo, foram mais de meio milhão de homens se inscrevendo para ter seu perfil avaliado. Por decisão da Justiça, o aplicativo ficou indisponível no Brasil em janeiro de 2014.
Devido ao grande sucesso do programa, a fundadora e CEO do Lulu, Alexandra Chong, decidiu trazê-lo de volta, mas, dessa vez, com algumas alterações e mais funcionalidades. A primeira mudança é que agora o perfil do Lulu não é mais vinculado ao Facebook. Os usuários só poderão se conectar ao aplicativo através de seus números de celular.
Além disso, os rapazes vão poder acessar o software e ter acesso às suas avaliações. Eles também poderão saber quem são suas admiradoras secretas e flertar com aquelas que gostaram dele.
As mulheres que desejarem também poderão tomar a iniciativa e fazer um primeiro contato com os homens mais votados na plataforma. Já as que quiserem primeiro saber mais sobre um candidato, poderão trocar ideias sobre sexo e relacionamento com outras meninas inscritas no app.
Para ter acesso antecipado à nova versão do Lulu, basta se inscrever na lista VIP.onlulu.com e informar seu e-mail de login no Facebook e o número do seu celular. Vale lembrar que agora qualquer um poderá se inscrever no app, tanto mulheres quanto homens poderão entrar.

Compartilhe usando