Conheça o robô Motoqueiro da Yamaha

Conheça o robô Motoqueiro da Yamaha

Motobot
Estamos vendo robôs bastante impressionantes sendo projetados, como aqueles que são inspirados em animais. Eu só não esperava que alguém fosse criar um robô capaz de pilotar motos. Não é que a Yamaha está trabalhando em projeto para esse fim? A invenção foi apresentada recentemente no salão do automóvel de Tóquio.

O robô recebeu o sugestivo nome de Motobot. Note que não se trata de uma moto robotizada, mas efetivamente de um robô que está sendo desenvolvido para pilotar uma grande variedade desses veículos.
Ele ainda não tem tal capacidade. A moto testada teve que passar por pequenas modificações para suportá-lo. Na verdade, o Motobot nem sequer consegue pilotar de modo totalmente autônomo: como o robô não pode deslocar o seu corpo para os lados para manter o equilíbrio nas manobras, rodinhas tiveram que ser instaladas nas laterais da moto. Além disso, o Motobot não consegue manter a estabilidade em velocidades abaixo de 5 km/h.
Apesar disso, o protótipo atual já consegue dar um show de pilotagem. O robô é capaz de frear, trocar de marcha, acelerar, enfim, executar tudo o que é necessário para a condução da moto. Não pense que ele pilota devagar: a Yamaha afirma que ele pode atingir 100 km/h. A ideia, entretanto, é fazê-lo alcançar velocidades superiores a 200 km/h.
Essa versão requer uma espécie de controle remoto para que uma pessoa possa orientá-lo. Para tanto, há uma câmera instalada na cabeça do Motobot que envia imagens em tempo real para o operador. Mas os engenheiros da Yamaha já trabalham para que o robô possa se guiar com base em sistemas de GPS e sensores.
Também está no plano da companhia fazer o robô pilotar sem necessidade de adaptações na moto ou de acessórios de estabilidade. Nessa fase, o Motobot poderá, por exemplo, ser retirado de uma moto e colocado em outra com características diferentes sem grandes dificuldades.
Motobot
Pode até ser que em um futuro distante seja trivial nos depararmos com robôs pilotando motos por aí, mas esse não é o objetivo da Yamaha, não com esse projeto. Tal como o Asimo, o robô doméstico que a Honda vem desenvolvendo há mais de 15 anos, o Motobot está sendo criado, fundamentalmente, para abrir portas para novas tecnologias.
Nesse sentido, a companhia japonesa espera, por exemplo, aplicar os recursos desenvolvidos para o Motobot em projetos de veículos autônomos (inclusive de carros) ou usar o robô como piloto para testes de segurança de novas motos.
Com informações: The Washington PostBBC

Compartilhe usando